MEI não optante: O que fazer caso sua atividade seja excluída?

Publicado em: 24 de setembro de 2021 | Categoria: Sem categoria

MEI não optante é a atividade econômica que foi desenquadrada da categoria, sendo essa uma condição válida mesmo quando o empreendedor já efetivou o registro do seu CNPJ nesse formato.

Essa questão está relacionada à revisão feita anualmente pelo Comitê Gestor do Simples Nacional, que verifica quais CNAEs, Classificação Nacional de Atividades Econômicas, continuarão, ou não, a fazer parte dessa natureza jurídica.

Na prática, se você é Microempreendedor Individual, mas a sua atividade econômica foi excluída, precisará migrar para outra categoria, a exemplo da ME, Microempresa.

Outras duas opções são encontrar uma atividade semelhante, que ainda seja permitida, e fazer a atualização do seu registro, ou encerrar o seu negócio nesse formato.

Uma vez que se torne MEI não optante, é obrigatório se readequar para que a sua empresa continue legalizada e, com isso, livre de problemas junto à Receita Federal.

Mas como pode ser feito esse processo? Por que algumas atividades não são permitidas no MEI? E quem pode ser Microempreendedor Individual? Confira essas e outras respostas agora, neste artigo!

O que é MEI?

Mas para falarmos sobre o que é MEI não optante, é bem interessante começarmos relembrando um pouco o que contempla essa natureza jurídica.

MEI é a sigla para Microempreendedor Individual, e consiste em um modelo empresarial simplificado, instituído pela Lei Complementar nº128 de 19 de dezembro de 2008, criado com o objetivo de facilitar a formalização das atividades exercidas de forma autônoma.

Atualmente, o limite de faturamento do MEI é de R$ 81 mil — o que dá, em média, R$ 6.750,00 por mês.

Além de precisar ficar dentro dessa limitação de receita bruta, o empreendedor precisa seguir algumas outras regras para abrir empresa nesse formato, tais como:

Porém, foi aprovado no Senado um projeto de lei complementar (PLP 108/2021), que muda o limite de faturamento anual do MEI para R$ 130 mil e a permissão de contratação de dois funcionários.

Essa alteração ainda não está em vigor, visto que foi encaminhada para aprovação da Câmara dos Deputados. Ou seja, para quem está buscando informações de como abrir empresa como MEI, valem as determinações antigas.

Como saber se a empresa é optante pelo MEI?

Para saber se uma empresa é optante ou não do MEI, é preciso consultar a tabela de atividades permitidas para essa categoria. Nela estão listadas todas as CNAEs que podem ser registradas nesse modelo empresarial.

Por isso, o primeiro passo para saber se o seu negócio pode ter esse formato é definir a Classificação Nacional de Atividades Econômicas.

Esse código, além de dar o direcionamento necessário para abertura da empresa como MEI, também determina quais impostos devem ser pagos, quais obrigações acessórias precisam ser apresentadas, e tudo mais que tenha relação com enquadramento no Fisco.

Por esses motivos é que nunca se deve escolher uma CNAE divergente com a atividade econômica da empresa.

Ao fazer isso você corre o risco de tornar o seu negócio irregular, e também de pagar impostos indevidos.

Por que algumas atividades não são permitidas para MEI?

Você deve estar se perguntando por que algumas atividades se tornam MEI não optante, ou ainda, por que algumas nem podem ser cadastradas nessa categoria, não é mesmo?

O primeiro motivo, MEI não optante, está relacionado ao que explicamos no início deste artigo, ou seja, à revisão feita pelo Comitê Gestor do Simples Nacional.

Já o segundo se refere a uma determinação da lei que rege essa natureza jurídica, a qual aponta que atividades econômicas intelectuais não podem obter CNPJ dessa forma.

Somado a esse critério, entram nessa lista atividades que exigem formação e/ou precisam estar vinculadas a um conselho de classe próprio, como arquitetos, advogados, fisioterapeutas, representante comercial, nutricionista, entre outros.

Assim, quem não pode ser MEI precisa registrar a empresa de outra forma. Geralmente, a opção mais indicada é abrir uma ME, Microempresa.

Quem pode ser MEI? O que significa “MEI não optante pelo SIMEI”?

Existem mais de 400 atividades econômicas que podem ser MEI, por exemplo, cabeleireiros, manicures, confeiteiros, bombeiro hidráulico independente e muitas outras.

Desde que atenda às regras de enquadramento, e não seja uma atividade que exija alto potencial intelectual, é possível abrir empresa nesse formato.

Sobre isso, há outro ponto que você também precisa saber antes de formalizar o seu negócio, que é o significado de “MEI não optante pelo SIMEI”, que é o Sistema de Recolhimento em Valores Fixos Mensais dos Tributos do Simples Nacional.

Basicamente, existem três tipos de MEI:

Uma vez que o MEI é optante pelo SIMEI, isso significa que os seus tributos mensais devem ser pagos por meio do recolhimento do DAS, Documento de Arrecadação do Simples Nacional.

A DAS MEI inclui os valores referentes à contribuição previdenciária, ao ISS e ao ICMS, e tem vencimento todo o dia 20 de cada mês.

Ao contrário do que acontece com os não optantes, quem opta pelo SIMEI está isento do pagamento do IRPJ, CSLL, PIS/Pasep, Cofins, IPI, e contribuição previdenciária patronal (exceto se tiver funcionário contratado).

Por Vítor Torres, Administrador de Empresas, Empreendedor Endeavor, CEO e fundador da Contabilizei, o primeiro e maior escritório de contabilidade online do país.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

 

Notícias Empresariais

NOTÍCIAS - BC lança ferramenta que ‘caça’ o dinheiro que é seu e nem você sabia que ele existia; veja como usar

25/01/2022

O Banco Central anunciou, nesta segunda-feira (24), um serviço que vai permitir à população saber se tem dinheiro a receber de alguma instituição financeira do país. Empresas também terão...

leia na integra

ECONOMIA - As principais tendências para empreendedores em 2022, segundo o Sebrae

25/01/2022

Depois do forte impacto causado pela pandemia e um período cheio de incertezas, o mercado começa a dar sinais de como serão os negócios daqui para frente. O Sebrae-PR fez um levantamento do que deve ser tendência neste...

leia na integra

NOTÍCIAS - Veja 3 razões que geram exclusão do Simples Nacional

25/01/2022

O fim e o começo do ano são épocas importantes para as empresas porque são nesses períodos que o balanço é feito. Durante esse processo, muitas descobrem que estão fora das regras para seguirem...

leia na integra

INFORMAÇÃO - Com parcelamento, prazo de adesão ao Simples Nacional mudou? Entenda

25/01/2022

Na última semana, um veto presidencial derrubou a criação de um programa nacional para pagamento de dívidas para micro e pequenas empresas, chamado de Refis. O programa tinha como objetivo facilitar o parcelamento de débitos...

leia na integra

EMPRESARIAL - Negociação de dívidas pode ser a salvação de empresas na pandemia

24/01/2022

Com a pandemia da Covid-19, muitos empresários ficaram preocupados com a gestão de suas empresas, visto que a economia estava passando por um momento de instabilidade. Porém, aprender a negociar dívidas e relacionar-se com...

leia na integra

Obrigado pela visita!

Copyright (c) 2017 - Todos os Direitos Reservados -