ECONOMIA – Auxílio emergencial pode ser pago por mais três meses

Publicado em: 26 de novembro de 2020 | Categoria: Sem categoria

Considerando a dificuldade do Governo Federal em estabelecer um substituto para o Bolsa Família conforme intencionado, alguns parlamentares têm se mostrado favoráveis à prorrogação do Decreto de calamidade pública decorrente da pandemia da Covid-19.

A proposta é adiar o prazo que, a princípio, termina no dia 31 de dezembro de 2020, por mais três meses em 2021.

Diante desta possível prorrogação do Decreto, entende-se que também seria necessário e, até mesmo viável, dar continuidade aos pagamentos do auxílio emergencial, considerando que uma das normas que dispõem sobre a concessão do benefício é que, a vigência dele é equivalente ao do Decreto de calamidade pública.

Caso o auxílio emergencial fosse estendido, o Governo Federal também teria mais tempo para se concentrar na criação de um novo programa de transferência de renda e, apesar da resistência do Governo, o plano tem se fortalecido entre os congressistas.

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que o Decreto e, consequentemente, o prazo do benefício são ampliados, muito menos que ambas as alternativas continuam em debate entre os políticos.

Em outra ocasião, o político já havia discutido sobre o tema na comissão mista responsável por analisar os gastos com o combate ao coronavírus, mais precisamente no início do mês de outubro.

De acordo com o vice-líder do PSD no Senado Federal, Vanderlan Cardoso (GO), que também compõe a base aliada e a comissão da reforma tributária, declarou que apoia a prorrogação do Decreto de calamidade pública.

Entretanto, o parlamentar destacou que, a proposta não é prevista pelo Governo.

“Eu acredito que vai se estender por, pelo menos mais dois ou três meses, pelo menos no início do ano.

Essa pandemia até o fim do ano não vai diminuir assim, e o decreto é o caminho”, afirmou o senador.

Ministro da Economia nega a prorrogação

Na oportunidade, o ministro da Economia, Paulo Guedes, negou no dia 16 de outubro, uma nova prorrogação do auxílio emergencial.

Por outro lado, defender a premissa de deixar uma brecha para cionar um novo orçamento de guerra, caso surjam novas ondas do coronavírus no país.

“Se a Covid voltar em 2021, é diferente.

Mas é totalmente indesculpável usar uma doença para pedir estímulo artificial.

Isso é uma fraude, é falso, é indesculpável, é má política.

É comprometer a futura geração por um ato covarde”, ponderou o ministro ao ser questionado sobre a prorrogação.

Paulo Guedes ainda afirmou que o Governo não tem nenhuma intenção em estender mais uma vez, o estado de calamidade pública, consequentemente, o auxílio emergencial também não deverá ser prorrogado.

“Não é nossa intenção, não é o que o presidente disse, não é o que o ministro quer de maneira alguma.

Temos de ter responsabilidade pelo nosso orçamento e mostrar que temos responsabilidade e força para pagar pela nossa própria guerra e, não deixar [a conta] para nossos filhos”, justificou o ministro.

Notícias Empresariais

OPORTUNIDADE - Hora de transformar o seu escritório contábil

13/04/2021

Pare de brigar por preço e de perder tempo e produtividade. Aproveite a grande oportunidade que a declaração do IRPF oferece para o seu negócio!   A Receita já recebeu cerca de 9.715.285 declarações...

leia na integra

BEM - Benefício Emergencial: Veja como emitir o informe de rendimentos

13/04/2021

Trabalhadores já podem emitir o informe de rendimentos do Benefício Emergencial (BEm), referente ao ano-base 2020. O documento é voltado para os trabalhadores que receberam o BEm no ano passado e que estão obrigados a apresentar...

leia na integra

ECONOMIA - Dólar sobe para R$ 5,72 e fecha no maior valor em duas semanas

13/04/2021

Influenciado pelo exterior e por tensões no mercado interno, o dólar voltou a superar a barreira de R$ 5,70 e fechou no maior valor em duas semanas. A bolsa de valores resistiu às pressões externas e subiu quase 1% em um dia...

leia na integra

ECONOMIA - Comércio varejista cresce 0,6% em fevereiro, diz IBGE

13/04/2021

O volume de vendas do comércio varejista cresceu 0,6% na passagem de janeiro para fevereiro. Segundo dados divulgados hoje (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a alta veio depois da queda de 0,2% na passagem...

leia na integra

DINHEIRO - Open Banking: quão próximos estamos dessa realidade no Brasil

12/04/2021

Open Banking, na tradução literal do inglês, significa "Banco Aberto", também denominado Sistema Financeiro Aberto. Do ponto de vista do consumidor, funciona como uma rede de dados entre as instituições financeiras,...

leia na integra

Obrigado pela visita!

Copyright (c) 2017 - Todos os Direitos Reservados -