Aprenda a planejar os seus gastos e sair do vermelho ainda em 2018

Publicado em: 27 de outubro de 2018 | Categoria: Sem categoria

Fechando o mês no vermelho? Você não está sozinho. Todos os meses, milhares de brasileiros, assim como você, estão lutando para conseguir se organizar. No meio desse caminho, muita gente já até desistiu por achar que mesmo num cenário complicado não vão chegar lá.

Saiba que tudo é uma questão de planejamento, não é hora de se desesperar ou desistir, e sim de encarar os fatos na realidade, lidar com as consequências e começar a agir. O que você precisa fazer? ter organização e uma noção básica de educação financeira.

Calma, não precisa ser um expert em assuntos financeiros, apenas saber pra onde vai o seu dinheiro, como fazer para que ele renda mais, o que fazer para não desperdiçá-lo. Fácil, não é? Na verdade, pouco a pouco qualquer um pode fazer esse planejamento.

Separamos algumas dicas a seguir para que você comece a traçar o seu planejamento, quem sabe ainda consegue terminar o seu ano com perspectivas muito melhores? Confira:

1 – Tenha a consciência do total valor das suas dívidas

O primeiro passo tem tudo a ver com o que você deve fazer quando vai começar o seu planejamento. Como está a sua real situação financeira, você sabe? Ter consciência sobre as duas dívidas faz com que você consiga traçar estratégias para poder chegar no lugar que você quer.

Use o computador, um caderno, o que te fizer ficar mais confortável. Anote tudo o que você tem de dívidas. Atualize-se junto aos credores em relação ao juros, para saber quanto realmente deve, e o principal de todos: não se intimide com o valor. Planejar vai te ajudar!

Junto disso, faça ainda um levantamento do seu orçamento familiar mensal, quanto você ganha, de quantas fontes, e quanto disso você gasta com as suas despesas. Quanto sobra? Essas informações são essenciais para se organizar.

2 – Renegocie as dívidas e priorize as mais altas

Entre em contato e negocie tudo o que conseguir. Geralmente, na negociação de dívidas, você tem duas opções: pagar à vista com desconto (que pode ser bem alto) ou então à prazo, de um jeito que você consiga, de acordo com suas condições.

Se as suas dívidas são no cartão de crédito, por exemplo, é importante saber que é aí que estão algumas das cobranças de juros mais altas do mercado. Dê prioridade a elas na hora de negociar, assim você evita que uma dívida alta agora se transforme em uma gigante e impagável para as suas condições.

3 – Crie uma receita de emergência para quitar o máximo possível de débitos

Esse é um momento de frieza, é hora de se desfazer de alguns bens para conseguir se organizar. Pense que é algo momentâneo, assim que você organizar seu orçamento poderá ter as coisas que vender de volta.

Carros, joias, eletrônicos, itens de valor. Faça uma análise de tudo o que tem e que poderia se desfazer sem trazer mais gastos. Dessa forma você ganha um poder de fogo rápido para colocar em prática os itens anteriores, que te dizem para negociar as dívidas.

4 – Crie novas entradas de dinheiro

Se você está com dívidas, é porque em algum momento gastou mais do que recebia. Pagar as coisas à prazo sem restrições pode te fazer perder um pouco a noção da realidade. Mas, neste caminho de reorganização, que tal encontrar outras formas de ganhar dinheiro além do seu emprego principal?

Dependendo da profissão, é muito comum que as pessoas trabalhem ainda como freelancers. Mas se na sua profissão isso não é possível, ache um jeito de conseguir ganhar dinheiro de outras formas para complementar a sua renda.

Hoje em dia as opções são inúmeras, gente que trabalha como motorista do Uber depois que sai do emprego, passa a cozinhar doces e salgados para pronta-entrega, cuida de crianças nos finais de semana e tem até gente que abre mão de morar sozinho e aluga quartos em casa.

5 – Corte despesas desnecessárias e evite fazer novas dívidas

É importante lembrar que você está fazendo um esforço agora, e vai passar a viver de um jeito que talvez não seja o seu favorito em prol de uma vida financeira mais saudável. É isso o que vai fazer você chegar em um ponto que pode fazer o que quer sem se preocupar com as dívidas.

Tv a cabo, assinatura de revistas, planos de academia, saídas aos finais de semana, compras caras em supermercado. Tudo isso deve ser repensado por você, veja o que pode cortar, e nunca fique iludido com a melhora inicial, nada de fazer novas dívidas só porque as coisas estão melhorando.

6 – Tenha uma reserva para imprevistos

Esta dica é para quando o cenário começar a melhorar. Faça uma reserva do seu capital, nem que seja bem pouco no início. É importante que você nunca seja pego de maneira desprevenida quando algo acontecer.

Vá guardando para conseguir logo mais seguir o passo seguinte deste guia!

7 – Invista para render mais

Tem gente que acha que só com muito dinheiro é possível investir em previdência privada, ou que todos os cenários são arriscados. Esse é um pensamento do passado, investir é algo cada vez mais comum na vida de qualquer brasileiro.

Notícias Empresariais

ECONOMIA - Setor de serviços cresce 0,1% em outubro, diz IBGE

14/12/2018

O volume de serviços no país cresceu 0,1% de setembro para outubro deste ano, segundo dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada hoje (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na comparação...

leia na integra

TRIBUTÁRIO - Simples Nacional - Regulamento sofre alteração

14/12/2018

O regulamento do Simples Nacional de que trata a Lei Complementar 123/2006 sofre alteração A novidade veio com a publicação da Resolução nº 143/2018 (DOU de 14/12), que altera a Resolução...

leia na integra

CONTÁBIL - Entenda o que é e como funciona o PER DCOMP

14/12/2018

Em seguida, desvendaremos os mistérios que envolvem o PER DCOMP – Pedido Eletrônico de Restituição, Ressarcimento ou Reembolso e Declaração de Compensação. Antes de tudo, o PER DCOMP é...

leia na integra

CONTÁBIL - Situação do benefício no INSS: Você sabe fazer a consulta?

14/12/2018

Elaboramos esse pequeno manual de como realizar a consulta de aposentadoria no site do INSS, caso você tenha interesse em acompanhar a situação do benefício ao qual espera receber. Dessa forma, você...

leia na integra

CONTÁBIL - NFC-e: Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica vai exigir ainda mais atenção de varejistas em 2019

14/12/2018

A NFC-e tem que ser emitida após qualquer compra entre um estabelecimento comercial e uma pessoa física. É preciso possuir Certificado Digital, e no caso do Estado de São Paulo, possuir também o equipamento...

leia na integra

Obrigado pela visita!

Copyright (c) 2017 - Todos os Direitos Reservados -